torredemoncorvoinblog@gmail.com

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

O despertar da vida

Hoje foi dia de "caça" fotográfica por terras de Moncorvo. Sempre em transito, aproveitei para visitar algumas freguesias, tentando captar-lhe a alma que emergia à luz quente da tarde. Ao anoitecer fui encontrar, sem querer, alguns blogueiros catando ferro velho em ruínas do Felgar! Por isso hoje não vou mostrar ferro. Escolhi esta fotografia que tirei no Carvalhal, junto à estrada. É a a vida que desperta, desde a mais pequena planta, aos beirais dos telhados (no Felgar) onde já brincam as prometedoras andorinhas.

1 comentário:

N. disse...

Viva Aníbal! Como um dos "sucateiros" aqui me acuso: andávamos à cata de peças em ferro forjado para o Museu do Ferro, embora sem grande sucesso (apenas de recolha fotográfica). Para a montra do Museu valeu-nos a solicitude dos nossos Amigos os ferreiros-serralheiros Irmãos Amaral (Adérito e Zé), em cuja oficina (na zona industrial, ao Larinho) fomos descobrir o que pretendíamos.
N.Campos

P.S. - os irmãos Amaral são filhos do saudoso ferreiro Sr. Adérito Amaral (que teve a forja na R. dos Palheiros, em Torre de Moncorvo) e que foi discípulo do mítico Abílio Cantés. Aos irmãos Amaral, Amigos do Museu do Fero, o nosso agradecimento, com grande abraço,
N.

eXTReMe Tracker