torredemoncorvoinblog@gmail.com

terça-feira, 16 de junho de 2009

A música do tempo

Pormenor de um fresco na Ermida da Senhora da Teixeira ( reportagem fotográfica em 25 /3/2005).

Para que esta música alada se mantenha, há que lutar contra as garras do tempo que também se alimenta de "frescos".

1 comentário:

Júlia Ribeiro disse...

Na verdade, o tempo não é só "esse grande escultor" ( como diz M. Yourcenar ) mas também o grande destruidor.
Razão mais que suficiente para lutarmos contra a destruição das coisas realmente belas.
Abraço
Júlia

eXTReMe Tracker