torredemoncorvoinblog@gmail.com

sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

A Revitalização

MÓS ANTIGA VILA MEDIEVAL A REVITALIZAÇÃO



O passado histórico de Mós mantém-se, sendo rico o seu património vai-se perdendo, à semelhança do que acontece noutras localidades, acontece porém que compete aos autarcas de cada Freguesia,Vila e Cidade criar incentivos através de roteiros turísticos, de modo a dinamizar as localidades dando a conhecer o vasto património e vestígios históricos, como já acontece noutras terras deste país “ ALGARVE – ALENTEJO” a criação de percursos pedestres, aproveitando locais outrora de interesse económico para as populações seria de realçar para poder dinamizar e trazer mais vida a estes locais perdidos e por vezes esquecidos.

Como roteiro de início, Ferraria da Chapa Cunha apesar de actualmente se encontrar em ruínas, mas como antiga fábrica de ferro, aproveitando o seu passado histórico como primeira ferraria da região ou, mesmo da Península Ibérica, o Castelo em ruínas, Igreja de Santa Maria, Capelas de Santo António – Santa Barbara – Santo Cristo, Fonte Românica, Fonte do Cano, e com bastante interesse de divulgação a Calçada de Mós e os percursos adjacentes à mesma “No passado rede viária de Vila Velha de Santa Cruz com cerca de 700 metros de comprimento“, realçando também as antigas minas do ferronho entre outros locais esquecidos que poderemos descobrir, neste combate da desertificação.

Autor:Cidadão do Mundo

3 comentários:

Anónimo disse...

Amigos trasmontanos,ya estamos salvados.Hace dos días en un mensaje anterior, dije que la reunion de nuestros ministros en Zamora,acabaría con nuestros problemas.Estaba en lo cierto.Aquí ha trascendido el acuerdo de celebrar la próxima Eurocopa de futbol,en ambos paises.ALELUYA.La zona está salvada.
Un fuerte abrazo,y a seguir rezando.
Angel

N. disse...

Viva Ángel, siempre certero! Mejor rezar, que esta es la nueva religión, y peor que la otra, es un buen "opio del pueblo", como decía uno cujo nombre no consigo recordarme.
Abrazo,
N
P.S. - y por hablar en rezar, es interessante la capilla de Sancta Bárbara de Mós, por cierto setecientista, que nos presenta Anibal en la foto - peor es lo cimiento gris, à la derecha, de los dispensables puntos de actuación de las bandas musicales, que poderían ser desmontables. Así sabemos que le dará a unos menos trabajo (de montar/desmontar) pero pierde encanto el alredor de los sanctuarios que deverian destacarse.
Perdoem-me os outros por ter "embalado" e continuado a escrever em castelhano (ou em portunhol) - acabei "contagiado" pelo Ángel.

Marco Deus disse...

Boa Tarde,
Esse é sem duvida um problema generalizado não só no Concelho de Torre de Moncorvo, como em muitos outros espalhados pelo País. No caso concreto do Concelho de Torre de Moncorvo e nomeadamente em Mós, não existe uma aposta concreta a nível do desenvolvimento turístico, por falta de investimentos ou então por outras razões. A realidade é que Mós é uma localidade com um Património Histórico muito rico, prova disso é ter recebido dois forais, sendo o primeiro de Afonso Henriques. Louvo no entanto algumas das medidas tomadas ao longo dos anos, como a recuperação do Pelourinho e das obras nos arruamentos. Sem dúvida que a iniciativa não pode nunca partir apenas da Junta de Freguesia, mas sim dos restantes poderes concelhios e regionais. Não quero desvalorizar as restantes aldeias, mas sem dúvida que Mós é sem dúvida uma das aldeias com maior contexto histórico na Região Transmontana, igualando Moncorvo (se não superar até). Por tudo isto julgo que seria de "bom tom" olhar para Mós com o respeito que merece e não apenas como uma aldeia que cada vez mais sofre com a desertificação.

eXTReMe Tracker