torredemoncorvoinblog@gmail.com

sexta-feira, 15 de maio de 2009

breve, leve, suave


Entre a reportagem das papoilas de Jorge Delfim e o conto infantil de Júlia Biló, esta brincadeira recolhida do nosso património transmontano ( ver "Flora de Brincadeiras).

6 comentários:

Anónimo disse...

A boneca de papoilas é das brincadeiras mais giras do Vasdoal (aliás, recuperadas por ele a partir da tradição popular, pois que eram feitas pelas crianças da nossa região, havendo registo em Freixo de Espada à Cinta), isto antes de haver as "Barbies", claro!.... - Pena que seja uma arte efémera e só possível nesta fase do ano, q é quando há papoilas.
Mas o João/Vasdoal faz muito mais coisas, como sabemos os q já vimos parte das suas habilidades numa exposição no Museu do Ferro & da Região de Moncorvo, há cerca de 2 anos(a qual andou a itinerar por outros espaços culturais). Tem ainda um belíssimo livro publicado sobre esta "Flora de Brincadeiras". Entretanto vejam o seu "site" que até é parceiro do nosso "À descoberta de T.M.", ora vejam:
http://florabrin.blogspot.com/
Abraço,
n.

vasdoal disse...

Obrigado, N. Aproveito para informar que poderão visitar esta exposição durante o mês de Junho, na Biblioteca Municipal de Penafiel.

Abraço
J.

JORGE DELFIM disse...

Linda esta boneca de papoilas.
Não sabia desta função das papoilas, que serviam para fazer lindas bonecas.

Parabéns Vasdoal.


Jorge Delfim

Júlia Ribeiro disse...

Quando criança, ainda fiz bonequinhas destas; e lagartas e borboletas. E do caule da cevada verde fazíamos gaitinhas que tinham som diferente de acordo com o comprimento, a grossura , o estado de maturação da planta e a pequena fenda que, com a unha, se fazia no "bocal". Às vezes bastava uma sábia trincadela, e o som só incomodava as nossas mães. Brincadeiras esquecidas.
Hoje é tudo de plástico ... Claro que nem tudo é totalmente mau. Mas que grande parte do que era imaginação e criatividade cedeu lugar ao "ready-made" é uma verdade. E, pior ainda, cedeu lugar ao "pronto a usar e deitar fora..." .
Parabéns , Vasdoal, por ainda fazer e nos recordar coisas tão simples e tão lindas. E obrigada,
Júlia

Anónimo disse...

Viva J./Vasdoal!
nós é q te agradecemos a Arte, a habilidade e o preservar destas tradições (anti-plástico, como diria a Drª Júlia); e sempre a bombar!!... agora em Penafiel! - deixa-me puxar um pouco a brasa à nossa sardinha, lembrando só o tempo em que essa tua fantástica exposição começou a ser gizada (em conversas) no Museu do Ferro/Moncorvo.
Sobre essa tua (e nossa e do Povo) já famosa boneca de papoilas, para mais nessa foto de fundo verde, acho que dava um bom cartaz para o centenário da República, que aí vem: vermelha e verde (aliás, até o facto de ser lingrinhas, em vez daquela dama opulenta, mamalhuda, de barrete frígio e de espada na mão, dos inícios do século XX, acho que se coaduna bem com a República anoréctica do limiar do XXI... ehehe - atenção: juro que não sou monárquico, eheheh)
abraço,
n.

vasdoal disse...

Bem pensado, N. Deste-me uma sugestão: qualquer dia adiciono à exposição a bonequinha da república de bananas!!!

eXTReMe Tracker