torredemoncorvoinblog@gmail.com

terça-feira, 19 de maio de 2009

Fazer transpirar a alma por exercitar o pensamento


Ninguém pode ignorar as imensas faculdades que nos foram concedidas,
ninguém pode negar quão bom é podermos dar-nos conta que temos o poder de meditar, decidir e consequentemente agir.
Infelizmente hoje são poucos, mesmo muito poucos, aqueles que têm a sabedoria e riqueza de espirito para avançar no universo do pensamento.
Pensar, parece algo tão simples, tão rotineiro, tão comum, todos o fazemos é verdade. Não é este "pensar" de que falo ou escrevo, mas sim do que de mais profundo nos vai na alma.
Quantas vezes vamos ao fundo dos nossos sentimentos, porquês, acções, decisões, palavras?
Porquê deixar de identificar aquilo que somos, aquilo em que acreditamos, o que nos move e deixa felizes?
Porquê fazer questões se não tiramos tempo para encontrar respostas?
Sim, tudo precisa de tempo e consciência e nada se adquire sem esforço e sem paixão.
Por isso amigo, não se esqueça: faça transpirar a alma por exercitar o pensamento e verá que vale a pena navegar em nossa própria direcção.

Enviado por: Séfora R.

9 comentários:

Anónimo disse...

Caros Amigos:

Este interessante texto, para além de alguns pormenores que até podem ser conceptualmente importantes, no que concerne à sua origem, suscita-me alguns comentários, que abrevio. Assim:
Uma das razões que levará a serem tão poucos os que têm a Sabedoria para o pensar profundo creio que tem a ver com a sociedade em que se vive: falar mais que ouvir, não olhar a Luz dos astros, em particular porque a Vida é um correr citadino comandado por interesses desenfreados que não passam, ou quase não passam, por Princípios e Valores, sendo mais importante o parecer que o ser e o hoje mais importante que o amanhã.
Por outro lado, para além do tempo, creio que cansa o pensar e o trabalhar o pensar. Mas, mesmo pensando, pergunto: socialmente, de que serve pensar? Será que o “politicamente correcto”, sendo discordante, como usualmente é, não censura o fruto desse pensar? Ontem, num programa televisivo, ouvia pelo menos um “Ansião”, transmontano, creio que sábio, embora dele se possa discordar aqui e ali, dizer que é preciso falar a verdade aos portugueses. O que significa isto? Será que o pensar da sociedade, resultado do pensar de cada um de nós, é um pensar de mentira?
Sim, eu sei, pelo menos de ouvir e ler, que o pensar é uma paixão, um profundo prazer, um olhar longe... e que quando o Homem sonha o Mundo pula e avança.

J. Rodrigues Dias

Wanda disse...

Olá
Ás vezes sonhamos o impossível, achando que lá estará a felicidade.
Simplesmente esquecemos de tentar ser felizes de uma forma mais realista.Ter um parceiro constante, pode ou não, ser sinônimo de felicidade. Você pode ser feliz solteiro, feliz com uns romances ocasionais, feliz com um parceiro, feliz sem nenhum. Não existe amor minúsculo, principalmente quando se trata de amor-próprio.Dinheiro é uma benção.Quem tem, precisa aproveitá-lo, gastá-lo, usufruí-lo.Não perder tempo juntando, juntando, juntando. Apenas o suficiente para se sentir seguro, mas não aprisionado.E se a gente tem pouco, é com este pouco que vai tentar segurar a onda,buscando coisas que saiam de graça, como um pouco de humor, um pouco de fé e um pouco de criatividade.Ser feliz de uma forma realista é fazer o possível e aceitar o improvável.Fazer exercícios sem almejar passarelas, trabalhar sem almejar o estrelato,amar sem almejar o eterno.Olhe para o relógio: hora de acordar.É importante pensar-se ao extremo, buscar lá dentro o que nos mobiliza,instiga e conduz mas sem exigir-se desumanamente. A vida não é um jogo onde só quem testa seus limites é que leva o prêmio. Não sejamos vítimas ingênuas desta tal competitividade.Se a meta está alta demais, reduza-a. Se você não está de acordo com as regras, demita-se.Invente seu próprio jogo.Faça o que for necessário para ser feliz. Mas não se esqueça de que a felicidade é um sentimento simples, você pode encontrá-la e deixá-la ir embora por não perceber sua simplicidade. Ela transmite paz e não sentimentos fortes, que nos atormenta e provoca inquietude no nosso coração.Isso pode ser alegria, paixão, entusiasmo, mas não felicidade...(AD)
Temos que sonhar, mas não correr a vida toda atrás de um só sonho , devemos viver em paralelo com o que sonhamos, porque a vida pode passar então teremos vivido só o sonho.
Sonho e realidade:Nós vivemos uma vida em que sonho e realidade se entrelaçam de uma maneira que seria difícil viver apenas com uma dessas duas opções. Um homem que sonha muito acaba por dar com os burros n' agua e aquele que vive uma vida sem gozo, sem algo que queira muito e que anseie encontrar acabará por ter uma vida dura e sem compensações, sem objetivo, uma vida triste.

Abraços
Wanda

São Paulo, 19 de maio de 2009

Anónimo disse...

Post profundo, comentários profundos. Sobretudo da Wanda brazuca, gostei do seu comentário! É uma meditação para ser lida e relida, e, de vez em quando voltar a ler... Não sei se é professora de Filosofia, mas na verdade é filósofa! Felicito-a pelo seu pensamento positivo.

Anónimo disse...

Olá, Wanda:

Gostei muito dos seus comentários, de Sabedoria de Vida. Levaram-me a um (re)pensar. Obrigado.

J. Rodrigues Dias

Júlia Ribeiro disse...

Caríssimos parceiros e comentadores:
Li, com muita atenção e muito agrado, todas as vossas palavras e fiquei a dizer cá para os meus botões que há coincidências curiosas na vida, incluindo coincidências em modos de pensar a própria VIDA.
Vem este intróito a propósito de uma versalhada que ontem estive para aqui a escrevinhar para um encontro de colegas de curso que se realizará no próximo Sábado em Coimbra.(50 anos já lá vão). Não vos vou maçar com a dita versalhada, pois que é muito comprida e eu não tenho veia de poeta. A não ser de "versos de pé quebrado" como é o caso. Ora bem, a última estrofe é a que segue:
"..............
Que isto de ser estudante/ não é só "marrar"; não é./ É também um bailarico/ e bem saber dar ao pé./É ainda o namorico,/ é o Sonho e a Alegria,/beber a Vida em flor/ dela colher o Amor/ e cultivar a Amizade. "
E isto não é válido só para o tempo de estudante: continua a ser válido por toda a vida. Não é isso, Wanda?

Só um acrescentinho , bem menos optimista: não posso deixar de pensar que, em tempos de crise, é muito difícil para imensas pessoas paupérrimas,
desempregadas, desesperadas, enfrentar a VIDA com uma ponta de alegria.


Um abraço muito grande (que chegue até ao Brasil)
Júlia

Wanda disse...

Meus comentários, feitos de anotações diversas(AD), daqui e dali, coisas que leio, compreendo ,concordo e vou construindo idéias e por fim comento ,está longe de ser uma filosofia, é apenas uma coleta de pensamentos .

Júlia, esses versos de "pé quebrado" não tem nada partido, está inteirinho, juntado o sonho
com a realidade de "beber a vida, colher o amor e cultivar a amizade".
Vivendo num pais grande, com muita gente e muita miséria, constato que crise nunca saiu daqui.Mesmo assim, a crise está aí batendo nas portas de todo mundo, para os pobres ficou menos ruim... Os pobres comparados com os ricos não estão chiando quase nada. Por isso e mais um pouco podem ter certeza, como essa crise atingiu muito mais nos ricos, a possibilidade de darem um jeito na crise será muito mais rápida.
É lógico que o desemprego cresceu, minha filha já uma das vitimas.
Digo a ela que o mundo já passou por outras crises, nossa família já passou por crises particulares, e que ela veja bem a palavra "passou", isto é, um dia este presente será passado e espero que o futuro seja melhor.
Peço a ela que aproveite o tempo e faça cursos para obter mais conhecimento.Existem alguns oferecidos pelo governo que são grátis ou de preços baixos o importante é ir á luta.
Lembro-me de quando eu era criança e que muito faltava a nossa mesa , minha avó vinha com as migas e um caldo de peixe e perguntávamos pelo peixe ela dizia:
_Las migas comeron los peces, ahora comeremos nosotros las migas!
Estamos todos vivos e saudáveis, espero que sobrevivamos a esta crise !
Parafraseando Che Guevara:
"Resistir siempre .... hay que endurecer pero sin perder la ternura jamás"
Vamos torcer para a crise acabar logo e fazer o possível para que ela não nos deixe perder a ternura, o afecto, os amigos, a família, a bondade, a fé, o bom humor e principalmente a vontade de vencer.
Seu abraço chegou ao meu coração, e retribuo pedindo ao Criador que te abençoe e que teu encontro em Coimbra seja de muito sucesso!
Abraços
Wanda


São Paulo, 20 de maio de 2009

Anónimo disse...

Para J.Rodrigues Dias :
Caro amigo, se assim o posso tratar, queria apenas dizer que concordo perfeitamente com as suas palavras. Não sei ao certo se a mentira e a verdade são assim tão fáceis de distinguir. Mas sei que infelizmente, verdade, sinceridade, honestidade, pureza, ... assim como outros valores ou qualidades são cada vez mais raras ou escassas. Ninguém ... exagerando um pouco, é simplesmente quem é, mas sim o que lhe convém ser, ou é conveniente a outros. Não há transparência suficiente para dizermos que conhecemos alguém, mas isso não quer dizer que não existam "aves raras" ou algumas "espécies em extinção" com quem ainda valha a pena travar conhecimento. Por isso vale sempre a pena acreditar. Nem que sejam poucas as vezes que alguém nos surpreenda positivamente. E isso sim, quando acontece, dá-nos a esperança que afinal nem tudo está perdido.
Séfora R.

Anónimo disse...

Cara, Séfora
Infelizmente quando pensamos conhecer alguem é justamente quando nos supreendem pela negativa.
Não vivemos todos isolados dentro de nós mesmos.
Será que pode dizer conhecer alguem profundamente?
Solitário

Anónimo disse...

Faço minhas as palavras do sr. Solitário.

eXTReMe Tracker