torredemoncorvoinblog@gmail.com

quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Felgar - Silhades e o Sabor

Vai encorpado o Sabor. Galgou as margens e Silhades ficou mais perto. Coisas de velhos amigos que não podem estar um sem o outro. Farão uma passagem de ano juntos, como sempre fizeram.

Para memória futura.




Entretanto no tanque do Valdusso ( habitualmente seco no Verão)a água corre livre e abundante.

Sinal de ano bom no que toca a chuva, dizem os que já viram muitos Invernos.

4 comentários:

Anónimo disse...

O milagre da internet - quiçá o único - é podermos ver e ouvir brotar do écran essa magnífica fonte do Valdusso como se de repente jorrasse de dentro das nossas emoções e das nossas memórias. Obrigado ao A. Manuel por este momento.
Daniel

Anónimo disse...

Vendo jorrar deste modo esta fonte, não pude deixar de pensar no poema "Regresso", de Miguel Torga:
“Regresso às fragas onde me roubaram / Ah! Minha terra, minha dura infância / Como os rijos carvalhos me acenaram / Mal eu sorri cansado na distância / CANTAVA CADA FONTE À SUA PORTA: / O Poeta voltou! / Atrás ia ficando a terra morta / Dos versos que o desterro esfarelou / Depois o céu abriu-se num sorriso / E eu deitei-me no colo dos penedos / A contar aventuras e segredos / Aos deuses do meu velho paraíso”.
Nesta hora em que, para muitos, não é de regresso, mas sim de partida, desejamos-lhes uma boa viagem e... até breve!
N.

Anónimo disse...

Além da importante função de matar a sede a quem por aí passasse, o tanque do Valdusso - tal com está está nesta linda imagem : o caudal a sair para fora da 1ª pia - igualmente avisava e era sinal seguro para os felgarenses que a barca de Silhdes não dava passagem para a outra margem , pelo que, escusavam de descerem para baixo até ao porto de Silhades por o rio ir a monte.
Tal sinal não foi infelizmente " lido " em 26 de Janeiro de 1917 e o resultado foi a tragédia de Silhades, que resultou no afogamento de 11 pessoas - 5 do felgar e 6 de Moncorvo - que ousaram desafiar o rio aí nesse local que o filme mostra.
Linda literatura de cordel se escreveu então para se recordar esta tragédia...

Com votos de bom ano de 2010 para todos os blogueiros e demais visitantes.

Denso !

Júlia Ribeiro disse...

Lindo! Gostei do que vi e ouvi .
Há uns anos tal coisa seria impensável.
També gostei do que li e , pelo meu lado, retribuo os votos de um bom 2010.

Júlia

eXTReMe Tracker