torredemoncorvoinblog@gmail.com

quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

"O trigo dos pardais" - novo livro de Isabel Fidalgo Mateus

Saiu recentemente do prelo e em breve chegará às livrarias, o novo livro da nossa colega de Blogue, Doutora Isabel Maria Fidalgo Mateus, professora da Universidade de Liverpool.
Aqui ficam as imagens da capa e da contracapa, e respectivas badanas, onde se poderá saber mais sobre a autora e a sua obra (clicar sobre as imagens para as ampliar):



Quanto ao conteúdo deste livro, para nos aguçar o apetite, aqui fica uma sinopse:
"O livro O Trigo dos Pardais, de Isabel Maria Fidalgo Mateus, pretende mostrar, através dos seus 22 contos, geralmente curtos, como era o mundo da brincadeira de um punhado de crianças e jovens num ambiente de ruralidade (transmontana) afastado da influência directa dos grandes centros urbanos. Aqui, as brincadeiras surgiam ao sabor das estações, em plena natureza, os brinquedos construíam-se com o que a flora oferecia, também ao ritmo de cada época do ano, e os garotos brincavam em interacção com o reino mineral, animal e vegetal. Muitas vezes, o entretenimento advinha em simultâneo com o dever laboral que desde cedo era imputado à criança. As cinco mecas, jogo de forte tradição e muito popular entre meninas e meninos, tanto podia ser jogado no adro da escola durante o recreio, como no alto da serra a guardar o rebanho.
Porém, com alguns dos contos levanta-se o véu e despertam-se consciências para a evolução dos tempos e do aparecimento de outros brinquedos e formas diversas de morar. Os netos já não se divertem com os mesmos jogos dos avós ou, pelo menos, têm acesso a brinquedos confeccionados com outros materiais e de produção em série, como o testemunha o conto “O Baptizado da Judite” com as bonecas que vêm de França. Esta situação é-nos apresentada pela boneca-narradora Judite, originária do referido país e sentindo-se profundamente injustiçada pela marca do seu próprio nome.
Mas é na conciliação do modernidade com o tradicional que se soluciona o problema de Judite e dos outros brinquedos sofisticados, quando sua mãe, uma menina, a põe a ela e à sua irmã a dormir ao lado da mona de trapo, no seu leito, e a caixa dos brinquedos retoma o seu lugar debaixo da sua cama. Os contos “As Malvas “ e “A Coca” não são mais do que o apelo do regresso à elaboração do objecto de brincadeira pela própria criança. No epílogo do livro, intitulado “Sem Tempo”, recomeça-se, afinal, o ciclo que se tinha perdido, na memória do tempo e do senhor Toninho, após ter aparecido na Cidade o fazedor de brinquedos - o senhor Silveiro.
A temática deste livro de contos surge com o propósito de alertar os mais jovens para o dever de conservação do planeta Terra numa atitude pro-ecológica de respeito pelo meio ambiente, pela preservação do património natural da região e do país e, porque não, de recordar, aos menos jovens, os seus tempos de brincadeira. Pegando nestas duas gerações, avós e netos, a aprendizagem passa ainda pelo humano e pelo sócioeconómico. Cuidar do velho planeta implica fazer uso da matéria-prima que este oferece ao homem, sem que nenhum elemento se desperdice e onde tudo se transforme e recicle".
A não perder!!!
Nota: considerando a temática do livro "O trigo dos pardais", antes da sua leitura convirá dar uma olhada no seguinte blogue: http://florabrin.blogspot.com/

6 comentários:

António Sá Gué disse...

Olá Isabel!

Fico contente por ver crescer a tua bibliografia. Não vou perder.
Parabéns!
Vai ser um sucesso, tenho a certeza.
Abraço.

Benjamim Fidalgo Constante disse...

Parabéns Isabel,

Como colega e amigo de algumas brincadeiras de infância, e agora leitor da sua obra, estou naturalmente ansioso por ler mais este livro.

Anónimo disse...

Muito obrigada ao meu estimado vizinho António e ao meu colega de escola e amigo de infância Benjamim. Espero que o "Trigo dos Pardais" lhes traga as boas recordações da infância!... Quanto ao Benjamim, espero que possam também servir de inspiração para novas brincadeiras dos seus filhos!

Um abraço,

Isabel

Riitano disse...

Parabéns a Isabel por mais uma obra. Foi ela quem abriu os meus olhos brasileiros para toda a beleza portuguesa. Muitos Parabéns, Viviane Riitano

Júlia Ribeiro disse...

Olá, Isabel:

Nesta quadra natalícia, tive de dar apoio aos netos para assim apoiar os filhos. Por isso cheguei aqui tão atrasada para lhe dar os meus parabéns pelo seu novo livro que , tenho a certeza, irá deleitar não só conterrâneos, mas todos aqueles que o lerem.
Também o não vou perder.

Um beijinho à Giulia.
Júlia

Anónimo disse...

Obrigada à minha amiga brasileira Viviane e companheira da diáspora, por algum tempo, em Inglaterra. Espero que continues a acompanhar este cantinho de Portugal através do Blog.
Como sempre, muito obrigada à Júlia pelo seu apoio.

Beijinhos

Isabel

eXTReMe Tracker